« SLA: o inimigo número 1 do bom atendimento | Main | Velhos ERPs: venda “custe o que custar” »

13/01/2016

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Marcelo Toyama

Muito bom! Tem fundamento. Apenas complementando, já existem algumas consultorias adotando Agile em projetos de implementação e melhorias e os resultados tem sido bons. Outro ponto, é que já não existem clientes "bobos" e não raramente vemos os fornecedores tomando "invertidas" e se obrigando a entregar projeto com margem negativa.

Marcio Fornari

Estou lendo os posts a bastante tempo e tudo que o Marcelo disse tem razão, mas está falando muita bobagem, pois pelo que eu saiba antes ele vendia sistema desktop e agora passou a vender sistema baseado em WEB e SAAS, e está escrevendo isso defendendo o seu peixe. 'claro', falando verdade que parecem 'bobagens' que a empresa certa é aquela que emite 100% de notas fiscal, isso todo mundo sabe, mas sobrevive nesse país ?, ainda mais sabendo o que nossos políticos fazem com nossos impostos, obviamente é muito mais simples fazer um sistema fiscal também. Obviamente os SAAS só podem ser feitos assim, pois são mais fáceis de serem fiscalizados, nos EUA isso não pegou, pois lá as empresas não querem o SAAS em um servidor que não seja o deles, e aqui no Brasil pra vc ter o seu próprio servidor aumenta ainda mais esses custos. Eu penso o ERP ainda não morreu, e o que vale é o sistema funcionar e o suporte atender bem, nem que leve 5 horas, atendeu bem, você mantem o cliente

Marcelo Lombardo

Oi, Marcelo Fornari

Vamos lá, primeira coisa: modelo errado existe em Web/SaaS ou em Desktop. Não é porque é SaaS que é bom, muito menos o contrário.

Agora bobagem mesmo é dizer que não pode usar um sistema na Web para poder fazer caixa dois. Esse país não vai pra frente porque os políticos são o reflexo perfeito de um povo corrupto como qualquer um que venda ou compre sem nota. O problema desse país são caras que pensam como você, que se combate corrupção com mais corrupção, que critica o político corrupto mas age da mesma forma que ele dentro da sua esfera de alcance.

Antonio Romano

Apenas para comentar sobre o texto e não sobre política (pois já estou de saco cheio desse negócio). Implantei ERP com sucesso e com fracasso, Tive as suas experiências. Mas afinal, haveria outra opção? A opção pelo SAAS ainda é muito cara se olharmos para os grandes fornecedores, mas considero a melhor opção, visto que os investimento e riscos são menores, pois você pode exigir que se não atender você irá deixar o serviço ou cobrar uma multa.
O ERP tradicional e o PMBOK não são os culpados dos insucessos. O fato é que para se ter sucesso em qualquer iniciativa você precisa de conhecimento, compromisso e persistência. o PMBOK ajuda na persistência, pois estabelece um método de trabalho com um plano de execução. O problema é que, algumas vezes, o plano é deixado de lado. O Gerente de Projeto deve conhecer o que vai ser comprado e implantado. O GP deve ser do cliente e nunca do fornecedor. Essa estória de usar o GP do fornecedor para "dar as cartas do projeto não funciona". O compromisso é a principal bandeira de um bom projeto. Se a alta administração e a média gerência não estiverem comprometidas com os resultados do projeto, então o projeto vai fracassar. O CHAOS Report é muito claro. Projetos falham mais quando não se usa nenhum método, mas o principal problema são as expectativas não realistas e os requisitos mal descritos. Então, na minha opinião, o problema não está no GP, nem no PMBOK, nem no Agile e nem no ERP. O problema está antes disso. O ideal é usar uma metodologia clara para contratação do ERP. Seguir 3 passos: 1) Conhecer os produtos e ver onde eles estão funcionando bem; 2) Criar uma lista de requisitos de negócios que devem ser atendidos e 3) Realizar provas de conceito que demonstrem a capacidade plena de atender os requisitos de negócio. Por exemplo: O sistema deve permitir agendar uma visita aos representantes (que atendem no sistema porta a porta) informando data e período do dia e o sistema deve criar um roteiro otimizado com base nos CEPS dos clientes e das datas e períodos informados. Mas só isso não é suficiente: O contrato deve ser elaborado contendo toda a lista do que vai ser atendido de forma muito, muito detalhada. E por fim, esperar que os GAPS ocorram e que estes não sejam superiores a 20% do projeto orçado. Dessa forma você terá um projeto realista e de sucesso. Eu sou a favor das metodologias de gerenciamento de projetos, independente da que for, é muito melhor errar sabendo para onde estou indo do que errar sem ter plano nenhum.

Marcelo Lombardo

Oi, Antonio Romano

Dá para perceber que você tem bastante km rodado no assunto. Tem bastante nexo o seu comentário, mas existem os seguintes pontos:

1 - A maioria das pequenas e médias empresas possuem uma organização super frágil, e executam as tarefas da forma que "sabem fazer" ou que "sempre fizeram". Por isso a análise detalhada de requisitos e de aderência normalmente apontam para um "uma carroça mais rápida" ao invés de "um carro", como dizia Henry Ford, gerando milhões de parametrizações ou customizações sem sentido. Então é um jogo normalmente sem vencedores.

2 - Um processo passo a passo como o que você descreve, em uma empresa bem organizada, poderia funcionar sim - se não fosse por um outro probleminha. Pois é, ainda tem gente bem pior na fita aguardando a vez, e esse é o tema do próximo artigo, aguarde.

Abraços e muito obrigado!!!!

Marcelo

Rômulo

Olá Marcelo.
Até procurei em seus poats. Mas não encontrei. Gostariabde saver como foi sua experiência com a patente nos EUA.?

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been posted. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Your Information

(Name and email address are required. Email address will not be displayed with the comment.)

My Photo

Contatos

Facebook LinkedIn Twitter

Patrocínios

Subscribe to our mailing list

* indicates required