« Pânico: minha ideia maravilhosa não colou no mercado... e agora? | Main | Marca importa sim. E muito! – Parte 3 – Comunicando a sua marca »

05/09/2013

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

armi

"E como sempre os comunas do governo apostando no cavalo errado... "
Concordo plenamente, um exemplo é aqui no estado do Paraná, onde o governo anterior incentivou o uso de Open Source em todas as áreas do governo, porém sua manutenção as vezes acaba ultrapassando o valor cobrado por uma tecnologia proprietária.
E o atual governo, esta aos poucos retornando para as tecnologias proprietárias.

Marcelo Vieira

Muito bom o artigo Marcelo.
Reforçando o que você disse. Uma empresa imbatível e inovadora, será aquela que conseguir direcionar a gestão do capital humano para o desenvolvimento do talento individual. Na prática, trocando em miúdos, vemos excelentes escritores publicando os textos em planilhas eletrônicas , e os excelentes matemáticos usando editores de texto.
Isso graças a alguns líderes que não entendem ou não querem desenvolver o seus talentos do time.

Willian

Concordo plenamente. No governo não é diferente. No órgão onde trabalho, federal, o capital intelectual não suportou a burocracia, regras e principalmente os péssimos salários. De 21 profissionais concursados apenas 1 continuou no órgão. A autarquia então resolveu contratar fábrica de software e já está na segunda ou terceira, se não me engano. Todas abandonam o barco no meio do caminho.
Bons projetos foram paralisados para migração para Java com Jagar, porque era free... blá.. blá. Resultado: 2 anos de atraso. Tudo voltou ao que era antes, C# utilizando Visual Studio.
No órgão ainda existem bom capital intelectual em TI, até em outras áreas, mas a burocracia interna não deixa nada de inovador que estas pessoas fazem aparecer. Para completar existem dinossauros em algumas áreas estratégicas do órgão que não enxergam um palmo na frete do nariz quando o assunto é inovação, mas como são eles que manda...

Wilson

Compreendo que o custo de manutenção de open source é elevado. Porém creio haver um conluio que fez os profissionais de softwares open source elevarem seus patamares até mesmo acima dos patamares dos softwares proprietários, alavancados pelas empresas de treinamento e certificação. Sendo assim Microsoft e Cia não se amedrontaram, pois sabiam que a formação em soft open seria muito mais onerosa que proprietário, causando efeito dominó... Hoje usamos bancos de dados mysql e firebird, sem problemas, porém com linguagem proprietária. Temos dificuldade sim com linguagem, pois php, kylix, etc. tem difícil localização de fontes de consultas para problemas avançados, provavelmente efeito dessa "supervalorização" no conhecimento dos open source.

Paulo Milliet Roque

Excelente artigo!

Paulo Henrique S. Bermejo

Olá Marcelo,
Muito bom seu texto, parabéns, e fico feliz que a pesquisa que desenvolvemos tenha te interessado.
Um abraço,
Prof. Paulo H. Bermejo.

The comments to this entry are closed.

My Photo

Contatos

Facebook LinkedIn Twitter

Patrocínios

Subscribe to our mailing list

* indicates required