« Torne-se um mestre em sabotar reuniões | Main | Segredos do sucesso de um mega grupo empresarial – Parte 1 »

23/04/2013

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Marta Pereira

Adorei!!!Já repassei!!!

Milton Ramos

Lombardo, educação semelhante a essa já vem sendo implementada em algumas escolas. De certo o conceito não é novo, o Construtivismo de Piaget e a transdisciplinaridade de Paulo Freire tratam bem isso, mas existem poucas escolas que aplicam de fato. O que de Novo existe na proposta do Marc Prensky é a adaptação do aparato de ensino e o professor (mestre) com a inserção da tecnologia e o posicionamento para a atualidade. Já lecionei e passei pelo mesmo questionamento hás uns 15 anos, com a diferença que na época não existia o acesso a material tecnológico algum, mas a preocupação com a contemporaneidade e a preparação do aluno para o hoje, ah isso estava em minha atuação e creio que em outros poucos teatchers.
O conservadorismmo e a inércia sempre foram obstáculos e permanecerão por mais algum tempo. Vencer isso é fácil? Não, caso contrário teríamos evoluído bem mais. Mas a difusão desses conceitos para o maior número de pais, gestores e professores é fundamental para início de uma boa conversa.

Márcio

Muito bom, é exatamente o que penso sobre o ensino acadêmico! Estou repassando também...

Marcelo Lombardo

Milton,

Realmente o conceito já é utilizado por algumas escolas, e um dos cases mais incríveis que achei foi esse:

https://porvir.org/porfazer/rio-inaugura-escola-sem-salas-turmas-ou-series/20130125

Abraços e obrigado,

Marcelo

Marcelo Lombardo

Um vídeo MUITÍSSIMO interessante sobre o tema:

https://www.ted.com/talks/ken_robinson_changing_education_paradigms.html

Everton Battiston

Marcelo. Este modelo de escola já existe há cerca de 20 anos. Sugiro que quem ler este artigo procure pela "Escola da Ponte" em Portugal ( acesse:www.escoladaponte.com.pt). Por outro lado Marcelo, creio que não seja o conteúdo ensinado o problema. Acho que a forma de educação tende a ser mais dinâmica, mas também sei que o ato de decorar datas, leis e regras faz com que o indivíduo seja mais rápido em seu raciocínio, e com este acumulo de conhecimento consiga polir sua mente brilhante!
Vejo que o grande problema esta no momento do professor, educador, incentivador... analisar o aluno, neste ponto não há individualidade, coloca-se todo mundo no mesmo balaio, faz-se uma média e deu!

Leandro Abel Vendemiatti

Marcelo, esse tipo de educação já existia na Academia de Platão e no Liceu de Aristóteles. O mestre não ensinava, mas estimulava os alunos à pesquisa e os orientava em diálogo. Veja, como paradigma, a colossal obra de Aristóteles, que não é dele só, mas de toda sua equipe. Nela, encontram-se obras sobre poesia, ética, física, metafísica, astronomia, zoologia, biologia, lógica, etc. Por exemplo, a descrição que a equipe de Aristóteles fez do embrião humano só foi superada no início do século passado. Veja, ainda, o método que Sócrates empregava para levar seus interlocutores ao conhecimento: a maiêutica (ou a atividade da mulher parteira). Não por exposição, mas por meio de perguntas muito bem elaboradas, Sócrates como que paria o conhecimento em seus interlocutores (ou fazia-os construir ou lembrar deste conhecimento). Agora, como você disse, o conhecimento/aprendizagem deve realmente estar voltado para o futuro e deve fazer uso das extensões criadas para sanar nossas debilidades mentais, mas quanto mais alta for a árvore mais profundas devem ser as raízes. Abraço. Leandro, irmão do José Adriano (que me encaminhou seu artigo).

vanessa de souza

Se informe sobre o projeto ancora localizado em Cotia Sp. La vc ira encontrar uma escola com 180 alunos wue de fato colocou um metodo diferente em pratica. É maravilhoso e funciona muito bem.

The comments to this entry are closed.

My Photo

Contatos

Facebook LinkedIn Twitter

Patrocínios

Subscribe to our mailing list

* indicates required